Show do ITA

apud memórias do Esmanhoto

fotos capturadas nos arquivos de

Cassio Taniguchi e Iberê

 
A Turma 64 foi herdeira da disposição para fazer montagens teatrais que empolgavam um grupo de Veteranos. Produziam com muito esmero e empenho dois shows por ano e eventualmente montavam uma peça. Na primeira foto abaixo, estão os principais ativistas deste movimento. Através do CASD contrataram o Ziembinski para dar um curso de Teatro. Vários colegas da T64 foram recrutados durante o Trote para serviços menos nobres digamos assim, limpar o palco, rastejar no meio da poeira para se chegar a alguns holofotes, e até mesmo a participação no elenco como figurantes, ou papéis de uma só fala tipo "O jantar está servido".
Em 1959, na viagem à Europa, esse grupo adquiriu algumas lâmpadas que emitiam luz ultravioleta, então novidade nos palcos europeus. Por aqui eram ainda desconhecidas. Não faziam parte ainda do repertório das casas noturnas em São José dos Campos, pelo menos. Tintas fosforescentes foram aplicadas a esparadrapos e estes marcavam por cima da roupa a anatomia dos atores. Estes veteranos foram os precursores dos avatares do século XXI... Com esta "carpintaria teatral" letreiros em cartolina foram engenhosamente construídos. Anunciavam os diversas atos do show. Apareciam no ar, pendurados por fios escuros tornados invisíveis. 
 
O Show de 1960 foi um sucesso! Ninguém sabia explicar como letreiros surgiam no ar para desaparecer em seguida.
Isto foi mais do que suficiente para atrair e formar uma nova leva de atores, diretores e autores de esquetes entre os bixos da recém chegada Turma 64. Os próximos 5 anos seriam bem divertidos, pelo menos ali no palco, por conta deste vírus do teatro, altamente contagiante.
DK (autor), Brumatti (cenários, iluminação, contrarregra, ator), Gutierrez, Gasparian (Turcão), Luiz Antônio, Arnoldo, Cristiano e eu nos tornamos o "núcleo duro" entre os responsáveis por produzir o Show do ITA.

Os poucos registros fotográficos de que temos notícia seguem neste álbum. Como homenagem aos veteranos que muito fizeram para que o Show do ITA criasse uma identidade própria é deles a primeira foto. Aí aparecem Rege, Izu Fang, Henze, Harro e Waldecy, Presidente do CASD. Nossa turma já tinha um primeiro apadrinhado, o Akeo.

Cenários minimalistas, seguindo a estética do "Teatro do Estudante Oprimido". Neste esquete, o Gutierrez tomava conta de um poço de água, protegido pelo Vadico, anunciando como:
- Váter! Váter! És el último poço de váter antes del desierto!

O DK questionava:

- Juan, por que no trabajas? No te gusta el trabajo?

- Sí, sí, mucho me gusta el trabajo! Yo sufro quando no trabajo! Pero, prefiro sufrir a trabajar!

Num dado momento, DK nosso principal autor de esquetes, resolveu que sua ambição era maior do que escrever esquetes para alguma sitcom. Resolveu fazer um "número sério". Inventou então uma parábola onde um pobre diabo, um quase Carlitos, era perseguido pelas "Forças do Sistema". Todos achamos o máximo, era nosso salto artístico pelo conteúdo! E, inspirados por uma estética combinada do filme polonês "Madre Joana dos Anjos" com o clássico alemão do cinema mudo "O Gabinete do Dr. Caligari" fizemos a montagem da cena registrada abaixo. Para perplexidade do nosso público que não queria saber do Teatro do Aburdo! Alienados!

 

Em cena dão vida à obra o próprio DK, Artur Gasparian, Esmanhoto e Brumatti ao fundo.

Pausa nos esquetes para um número musical pelo Conjunto do ITA. Um grupo sempre multi-turma. A Turma 64 tem seu representante, França Leme, o guitarrista. Pesquisadores acham que o clarinetista é o Pedrinho sem óculos... O Pedrinho já declarou que não é ele quem está na foto...

Um aluno sonâmbulo numa ótima concepção, também minimalista, de um quarto no H8. Reparem o armário suspenso. Uma interpretação do cenógrafo Brumatti, nos remete com poucos traços diretamente ao quarto tipo no H8. O único objeto que foi trazido de um quarto para a cena foi a cômoda, o resto a imaginação completa ou corrige. Tempos espartanos.

E a razão de todo aquele esforço... Todos se divertiam! Colegas, professores, funcionários, parentes e visitantes!